segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Como combater o tédio

Bom, nem é bem o tédio.. é  a moleza.
Aquela moleza que bate devagarinho quando nos levantámos às 5 da manhã depois de um conjunto de sonhos do arco da velha.
Tanto sonho e nenhum deles mais apimentado. Sad...
E este " sad" leva-me à primeira forma de combater o tédio: reclamar.
Reclamar com tudo... com a gata que não se cala, com o frio e com a nossa incapacidade de utilizar expressões em inglês porque já lemos em 3 blogs diferentes coisas como " ahh e tal, eu de vez em quando falo em inglês" e temos medo que achem que estamos a imitar alguém.
Baaaahhh... 
Imitar?
IMITAR???
(Eu sei que ainda ninguém me acusou porque só duas pessoas é que efectivamente metem aqui os olhos e por isso ninguém teve ainda oportunidade, mas vamos fazer de conta.)
Eu sou a rainha do pontapé na língua materna. 
Vamos meter as coisas em perspectiva... eu tive dois relacionamentos amorosos na minha vida ( sim, eu sei...sou uma louca!): 
1 - O meu primeiro namorado tinha problemas com o inglês... agora é um homem feito que fala a língua fluentemente porque pura e simplesmente NÃO TEVE OUTRA HIPÓTESE. Ah! Quase 7 anos a viver com uma tresloucada que desata a falar em estrangeiro por dá cá aquela palha fazem isto a uma pessoa. 


2 - A minha actual namorada não teve melhor sorte... aliás, como quando eu fico nervosa não tenho tento na língua teve direito logo a um " can I kiss you" antes do primeiro beijo para depois não se vir queixar de que não sabia no que se estava  a meter.
Por isso estou-me nas tintas. O que sair saiu, quero lá saber da língua. Pena tenho eu de não saber falar japonês e não poder encher postas de pescada com palavras lindas tipo gomen-nasai ( que quer dizer desculpa mas que parece significar a incapacidade de descascar uma laranja sem dar cabo dos gominhos).


Outra forma de combater o tédio é dar numa de júri dos Ídolos e ir pela blogosfera fora a escolher os 20 eleitos para a barrinha ali de lado.  Ahhh.. que bom dar uma de Simon Cowell e saltar de blog em blog rejeitando-os alegremente. E que emoção quando depois de dezenas de blogs deprimentes se encontra um que é jeitosinho e *não* desata a tocar música assim que lá entro.

Assim.. um blog tipo este. Ou este. Ou este de que estou fã!


*/Ana faz uma pausa de 10 minutos para ler os blog acima mencionados/*

Clementinhas também são um bom entretém. São pequeninas, docinhas e para se conseguir comer 7 gominhos minúsculos temos de passar 2 minutos a descascar as perdigotas.
Perdigoto é uma palavra com uma sonoridade tão bonitinha e um significado tão horripilante. Perdigotos deveriam ser coisas fofinhas, com olhos grandes e reluzentes e não pedaços nojentos de cuspo projectados da boca de alguém.
Ewww.




3 comentários:

  1. Vou experimentar começar a comer clementinas quando sentir tédio ou moleza.
    Ainda me dá uma vitaminose ou coisa assim, tipo overdose de vitamina C.

    ResponderEliminar
  2. Oh que lindo post. Dava tudo para aprender japonês. e manda-los para todo o lado sem ninguem perceber. Isso é que era!

    ResponderEliminar

Palavras de sabedoria para partilhar? Conselhos sábios? Perguntas pertinentes?
Também se aceitam pitafes, bitaites, opinatatas e postas de pescada atiradas ao ar.

Até aqui? Leste a página toda? Uau.. até estou emocionada.. Olha aqui a lágrimazita ao canto do olho...